Ansiedade

Entendendo tudo sobre

ANSIEDADE

O que é ansiedade?

A ansiedade é um estado de apreensão voltado para o futuro, que você não pode controlar e que geralmente afeta as áreas que são importantes para você. É uma percepção de ameaça frente a coisas que são importantes para você, como por exemplo, família, carreira, etc., e geralmente você se vê como incapaz de lidar.

Sintomas Físicos

Nosso corpo opera em dois estados. O primeiro é de relaxamento, controlado pelo sistema autônomo parassimpático, que normaliza as funções dos nossos órgãos internos, permitindo-nos relaxar.

O segundo estado é o nosso modo de alerta, que consome mais energia e é controlado pelo sistema simpático. Quando estamos ansiosos, nosso corpo se encontra neste modo de alerta.

Esse estado de alerta é uma resposta natural do corpo, projetada para nos proteger de ameaças e perigos, sejam eles reais ou imaginados.
Quando a ansiedade se torna intensa, ela pode afetar-nos fisicamente, emocionalmente, comportamentalmente e cognitivamente. Então, vamos entender quais são esses sintomas
 

Sintomas Físico

e por que eles acontecem no nosso corpo!?
 

01

Frequência cardíaca aumentada, palpitações
Falta de ar, respiração rápida.

Porque: O corpo quer garantir o adequado suprimento de sangue e oxigênio para os principais músculos entrarem em ação diante do perigo.

02

Dor ou pressão no peito

Porque: É o resultado de uma tensão muscular global. A tensão muscular tem por objetivo preparar o corpo enfrentar o perigo;
 

03

Sensação de asfixia/engasgo

Porque: Duas são as fontes para a sensação de asfixia ou engasgo: 1) tensão muscular globalmente aumentada, o que afeta também a musculatura ao redor do pescoço e esôfago e 2) respiração acelerada, de modo que a rápida entrada e saída de ar resseca a garganta.

04

Vertigem, tontura

Porque eu sinto isso: Durante a hiperventilação, certas áreas do corpo recebem maior aporte de oxigênio do que outras, e o cérebro é uma das áreas que recebe menos oxigênio. Essa reação inofensiva e transitória pode causar tonturas, distúrbios visuais ou sensações de desrealização;

05

Sudorese, calores, calafrios

Porque : O enfrentamento do suposto perigo elevaria a temperatura corpórea, sendo o suor o mecanismo de resfriamento para evitar o superaquecimento.
 Os calafrios e/ou ondas de frio e calor advém de duas reações que ocorrem simultaneamente: transpiração aumentada e constrição dos vasos sanguíneos das camadas mais superficiais da pele.

06

Náusea, estômago embrulhado, diarreia

Para enfrentar o perigo, o corpo desativa sistemas e processos desnecessários, direcionando todas suas energias para as funções essenciais à sobrevivência (você não precisa digerir o almoço para fugir de um leão faminto!). Em muitas pessoas, ocorrem alterações na mobilidade estomacal, gerando sensações de desarranjo

07

Formigamento ou dormência nos braços, pernas

Por que: Existem duas fontes: 1) hiperventilação, (exagero ao tentar respirar mais rapidamente para preparar-se para as reações de luta e fuga) e 2) arrepio dos pelos, que aumenta a sensitividade da pele, favorecendo uma rápida reação diante de toque ou movimento (nas situações em que o organismo esteja diante de ameaças reais a sua sobrevivência). Contudo, essa reação dos folículos capilares pode causar uma sensação estranha na pele.

Sintomas Cognitivos

Medo de dano físico ou de morte
Medo de perder o controle, de ser incapaz de enfrentar
Medo de “enlouquecer”
Medo de avaliação negativa dos outros
Pensamentos, imagens ou lembranças assustadoras
Percepções de irrealidade ou alheamento
Baixa concentração, confusão, distratibilidade
Estreitamento da atenção, hipervigilância para perigo
Memória fraca
Dificuldade de raciocínio, perda de objetividade

Sintomas Comportamentais

Evitação de sinais ou situações de ameaçaa
Fuga, escape
Busca de segurança, reasseguramento ( está perto do marido
Desassossego, agitação (mastigar comer), andar nervosamente de um lado para o outro
Paralisia, imobilidade
Dificuldade para falar

Ansiedade

Tem cura?

Não, ansiedade é uma emoção não retiramos a ansiedade, estamos sujeitos a passar por situações em nossa vida em que vamos sentir ansiedade como por exemplo uma apresentação de um trabalho importante. Porém através do tratamento adequado o Transtorno de Ansiedade pode ter seus sintomas amenizados ou até mesmo zerados, tendo assim uma “cura”.

ansiedade

Pode matar?

Não! Os sintomas podem ser muito fortes e desagradáveis, mas não podem matar, nosso corpo foi programado para suporta esses sintomas provisoriamente.
Quando estamos realizando uma atividade física muito intensa o nosso corpo também tem reações intensas como na ansiedade. O coração bate forte, a boca fica seca, começamos a suar, mas nem por isso morremos. A diferença está em que quando fazemos uma atividade física não achamos que estamos morrendo literalmente.
O que acontece é que quando percebemos ou pensamos em ameaças nosso corpo entra em um “sistema de defesa” para enfrentar o perigo e esse modo de defesa deixa o nosso corpo com os sintomas de ansiedade sendo algo natural programado no nosso corpo.

Ansiedade não mata mas ela sem tratamento pode causar doenças crônicas como :

Gastrite;
Úlceras,
Hipertensão;
Alergias;
Cefaleias;

Caso você já tenha sido diagnosticado por médico com alguma crônica doença grave você se torna vulnerável a crises de ansiedades fortes. Consulte seu médico.

Refereências:

Referências: Baseado em Otto, W. M.,  & Pollack, M. H. (2009). Stopping Anxiety Medication Workbook. Oxford: Oxford University Press

Jacqueline
Oliveira

Clínica de psicologia especializada em Terapia Cognitivo Comportamental


Atendimentos particulares em Psicologia

Agendamento ou dúvidas